Diário Urbano: A Vida na Cidade

A Chegada das Garças

Quem costuma caminhar pelo Passeio Público, no centro de Curitiba, já percebeu a presença de dezenas de visitantes, muito charmosos, a procura de um novo lar. São as belíssimas Garças Brancas.

A duas semanas a copa das árvores mais altas do Passeio Público tem se tornado refúgio de dezenas de garças brancas a procura de alimento e abrigo.

De longe a vista se parece com uma infinidade de bolinhas de algodão presas nas árvores. E nem mesmo o vento forte espanta as garças do topo das árvores.

Os pares se formaram logo nos primeiros dias e agora os casais preparam os ninhos, com pequenos galhos de árvores, para a chegada dos filhotes.

Parques como o Passeio Público são pontos preferencias na rota das garças brancas no período de reprodução, talvez porque nessas pequenas ilhas verdes, no meio da cidade, as aves estão mais protegidas contra seus predadores naturais e ainda se alimentam com maior facilidade (pequenos peixes do lago, insetos e até restos de alimento humano).

As garças brancas são aves migratórias, têm em média 50 a 60cm e vivem por cerca de 9 anos.

Você pode seguir qualquer um dos comentários através do RSS 2.0 feed.